quinta-feira, 17 de novembro de 2011

20º Dia - Cusco-PER



Puno-PER x Cusco-PER
Distância percorrida:
 380 km

Saímos de Puno logo após o café e rumamos com destino à Cusco. Cerca de 45 km adiante entramos em Juliaca, onde pretendíamos aproveitar um pouco, caso o local se mostrasse interessante, mas foi até engraçado... que lugar louco!!!! O trânsito mais maluco que já vi na vida, com carros e "motocarros" disputando "palmo a palmo" as ruas, e parece que os veículos são todos movidos à buzina pois elas apitam incessantemente, por qualquer coisa... e até mesmo por nada.


Não suportando toda aquela loucura, tratamos de sair rapidamente dali. Saímos assustados e convictos que, se tinha algo ali legal pra se ver, ficaria sem ser visto. Voltamos para a estrada, e encontramos uns trechos em obras.
Chegamos em Pukara, que é uma pequena cidade que nem percebemos, pois pegamos uma rotatória à esquerda e assim passamos pela periferia e nos "desviamos" da mesma. Se tivéssemos tomado à direita teríamos atravessado uma ponte e conhecido Pukara. Não deu... fica pra próxima.

Estádio Municipal de Pukara (ver no mapa)

Chegando em Pukara (ver no mapa)

Já na saída de Ayaviri (ver no mapa)
Aqui não dá pra ter "frescuras" (ver no mapa)

Na saída de Pukara um lanche numa ambulante estrategicamente posicionada ali. O refrigerante aqui é na temperatura ambiente... e geladinho!



Chegamos à divisa entre as províncias de Puno e Cusco, onde tem uma parada turística com muito artesanato bacana e uma vista bem legal do monte La Raya, sempre coberto de gelo.


Depois de muito ver as Cordilheiras com quase nada de vegetação, este vale deixa-nos deslumbrados com o verde (que mesmo assim é um verde "meio cinza"). Gostoso rodar por aqui.


Passamos por Sicuani, e resolvemos parar de frente para uma praça para tomar um refrigerante e comer algo. Quando desci da moto a Lu, Anna Paula e Wellington já tinham entrado e se instalado diante do balcão. Já haviam pedido um refrigerante e procuravam algo para comer. Quando entrei naquele estabelecimento senti um cheiro horrível, um misto de suór e urina. Tive que convidá-los a sair. Minha sêde e fome não eram tão grandes assim, era melhor seguir e procurar melhor adiante.

Sicuani
Passando por Urcos

Passando por uma cidadezinha chamada Urcos encontramos o lago que dá nome à mesma. A cor da água é de uma tonalidade entre o azul e o verde... muito bonita. Mas tínhamos que seguir em frente pois logo estaríamos entrando na tão esperada Cusco.



Cusco à vista!!!! Chegamos pelo alto avistando do lado direito e ao fundo o grande lago Titicaca.
A busca por um hotel não foi tão demorada mas como sempre causava um certo estresse...mas conseguimos chegar ao Los Cisnes del Marsano, onde encontramos bom preço e aposentos aconchegantes.
Banho quente e... rua!!!

Chegada em Cusco
Praça das Armas
Veja no mapa a localização deste hotel
Fusiones Restaurant (ver no mapa)


Movimentada a noite em Cusco e confesso que gostaria de ter curtido mais, indo dormir mais tarde, mas como já disse, essa turma é apaixonada por uma cama e trocam um dia de turismo por um dia de cama, imaginem então uma noite...

Eu já havia feito a reserva dos ingressos para Machu Picchu quando estávamos em Puno, mas agora era necessário efetuar o pagamento e retirá-los. Entramos também numa agência para comprarmos o pacote com transporte até Ollantaytambo,  composto de: ida (van), guia (somente até a entrada de Machu Picchu) e retorno (van). Uma pessoa nos levou até uma agência da Peru Rail para comprarmos as passagens de trem (ida e volta). Se quiser informações mais detalhadas sobre ingressos, meios de transporte e pontos de visitação, sugiro clicar AQUI. Outro local que descreve bem sobre a compra de ingressos é esse AQUI.

Na dúvida, o cardápio ali era, sempre que possível: truta com limão, mas nem todos os lugares tinham um tempero realmente saboroso.



<< ANTERIOR         |     INÍCIO    |         PRÓXIMA >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e comentários.