segunda-feira, 31 de outubro de 2011

3º Dia: Maringá-PR



Ourinhos-SP x Maringá-PR
Distância percorrida:
258 km

Após o café da manhã, tomado às 07:30h, saímos de Ourinhos. Fortes ventos pela estrada, o que nos fazia andar inclinados. Pouco movimento, nada de chuva e temperatura bastante agradável.

Café da manhã no Hotel Ourinhos
As estradas aqui do sul são gostosas para se rodar mas o que nos assustou foi o pedágio, e quanto mais adentrávamos o estado, mais caro ainda ficava.


Não conseguimos ver nas pistas nada que justificasse tamanha usurpação, mas o que fazer? Apenas fica aqui nosso registro de desagravo com os valores absurdos cobrados aos veículos de duas rodas (sinceramente não olhei os demais). Como diria Boris Casoy: "isso é uma vergonha!"

Pedágio aqui é um crime
É legal ver como as terras aqui são aproveitadas... e a famosa "terra roxa" da qual já ouvia falar desde a infância na escola. Parece que a terra está molhada de tão escura.


Já havia agendado com a Yamaha de Maringá-PR (Moto Ventania) a revisão de 1000 km da Fazer 250 e aproveitaria para também fazer uma rápida checagem na minha moto.


Chegamos em Maringá-PR às 12:30h e nos dirigimos logo à Yamaha onde acertamos a revisão das motos. Fiz contato por telefone com o José Valdir, um companheiro de plataforma, que mora em Maringá e que estava nos esperando desde o dia anterior. 

Troca de óleo (1000 km) da Fazer. Atendimento fraco pelo tamanho da revenda.
Enquanto aguardávamos consegui finalmente o primeiro contato com a internet, através de uma lan-house. Em seguida nos encontramos com o José Valdir e sua filha Mariana. Fomos muitíssimo bem recebidos por eles, mais sua esposa e seu filho Pedro.

Cidade muito agradável, organizada, arborizada, bonita, e fresca (oops… no bom sentido, viu!!).
Fizemos um inesperado rally à bordo de uma pick-up, quando o José Valdir nos levou à uma de suas propriedades para resolver por lá algumas coisas. Muita emoção… radicalíssimo!!! As meninas (Lourdes, Anna Paula e Mariana) foram dar umas voltinhas pelo shopping center enquanto fazíamos o rally e depois, tomávamos um choppinho na “Cristobal”.

Wellington queria morar na adega do José Valdir
Ficamos hospedados no apartamento dessa bela família, que como já disse, nos recebeu com muita hospitalidade. Recebemos a visita de um amigo deles que já rodou de moto pelas bandas que iríamos passar e nos contou algumas histórias e mostrou muitas fotos. Nossos sinceros agradecimentos a toda gentileza e atenção a nós dispensada, por ele e toda sua família.

Anna Paula, Mariana, Pedro e Wellington

Outras fotos:


Rumo a Maringa-PR
Movimento sempre tranquilo
Marialva-PR, Terra da uva
Ruas bem arborizadas e aconchegantes
Falando com Rillion ao telefone



<< ANTERIOR         |     INÍCIO    |         PRÓXIMA >>


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e comentários.