quarta-feira, 30 de setembro de 2015

4º Dia - Expedição Bonito 2015 - Água Clara-MS x Bonito-MS


- Distância Percorrida: 493 km
- Hospedagem: Hotel Paraíso das Águas

Acordamos com a chuva e já nos preparamos para tal. Após o café e uma breve estiagem, comecei a repor as bagagens na moto mas quando estava terminando a chuva já voltava também.

Saímos com cautela redobrada, modo "RAIN" de pilotagem (a moto fica menos arisca) e aquela chuvinha insistente, não muito forte, mas teimosa. Notei que acendeu no painel a indicação de alerta referente à baixa pressão do pneu traseiro, que naquele instante estava com 32 psi. Ficava acompanhando pra ver se mantinha ou se "despencava", mas não caia mais do que isso. Ainda assim parei num posto e tentei repor para 39 psi, mas assim que começava a rodar, via que não tinha tido alteração. Paramos num outro posto mais à frente e fiz nova tentativa, sem sucesso, mais uma vez. Em duas travessias de trilhos senti que precisava corrigir logo aquilo, afinal a moto estava muito pesada e não podia correr o risco de danificar um pneu ou mesmo a roda por baixa pressão.

Chegando em Campo Grande-MS sob chuva mais intensa, paramos num posto para que eu pudesse telefonar para o serviço de assistência da BMW, onde solicitei informação de qual seria a autorizada mais próxima naquele momento, e pra nossa felicidade, era ali mesmo em Campo Grande, na Raviera Motors. Marcamos no GPS o endereço informado e fomos pra lá.

Chegando, fomos logo atendidos com atenção, e relatei para a pessoa que nos atendeu todo o ocorrido e que, eu suspeitava de vazamento pelo bico. Fomos encaminhados a uma loja especializada em serviços de pneus, bem próximo dali, e fomos acompanhados até lá pelo funcionário da BMW. Lá chegando foi feita a troca da válvula do bico, calibrado corretamente o pneu e então, era hora de tomar mais chuva. Seguimos com destino à Bonito.

Realmente dessa vez a calibragem se manteve e seguimos mais tranquilos, mas sempre atento a qualquer variação, e à estrada, que segundo informação de um outro funcionário da Riviera Motors, era lindíssima... sem querer desdenhar das paisagens dali, mas não vimos nada tão exuberante que tivesse valido tal comentário, mas pelo menos nos serviu de motivo a mais para estarmos alertas e com uma expectativa positiva e elevada.

Após Sidrolândia-MS, a chuva diminuiu de intensidade e, a partir de Nioaque, uma longa reta e mais três menores, chegamos à Guia Lopes de Laguna-MS, onde deixamos a BR-419 e tomamos a MS-382, no sentido de Bonito-MS. A partir daí a estrada tem um outro visual, mais interessante. Me preocupava muito o alerta de colega que passara algumas semanas antes por ali, de que haviam muitos animais silvestres cruzando a pista, mas não chegamos a ver nem um sequer, talvez devido ao tempo chuvoso.

Alguns quilômetros antes de entrar em Bonito, a chuva cessou e não voltou, pra nossa alegria. Chegamos e fomos direto ao hotel indicado pelo colega citado, bem localizado, "de cara pro gol", como se costuma dizer. Retirada toda a bagagem, ainda deu tempo de tomarmos um gostoso banho, trocar de roupa, tirar fotos, passear pelas ruas, e negociar algum passeio para o dia seguinte (a previsão do tempo era que estaria nublado, mas resolvemos arriscar e optamos pela flutuação no Rio Sucuri, com transporte, equipamanto (roupas de neoprene, máscara e snorkel) e almoço incluso. à noite ainda saímos para comemorar a conclusão da primeira etapa da expedição.


Dicas do dia:

BOA DO DIA:
Chegamos em Bonito!!!
FURADA DO DIA:
A chuva, quando passávamos por Campo Grande-MT






terça-feira, 29 de setembro de 2015

3º Dia - Expedição Bonito 2015 - Barretos-SP x Água Clara-MS


- Distância Percorrida: 525 km
- Hospedagem: Millenium Plaza Hotel

Neste dia o GPS voltou a funcionar corretamente e saímos de Barretos-SP mais aliviados, e desta vez o clima parecia mais estável e por isso deixamos as roupas de chuva presas sobre o baú traseiro.

Dia de longas retas até São José do Rio Preto-SP, sendo a última delas, de aproximadamente 50 km, "quebradas" apenas por suaves "balões" ou "rotatórias", geralmente na entrada de alguma localidade. Dali pra frente mais e mais retas. Atravessamos o rio Tietê pela SP-595 e logo fizemos a travessia do rio Paraná, através da BR-262,  sobre a barragem da Usina de Jupiá, entrando no Mato Grosso do Sul, mais precisamente na cidade de Três Lagoas-MT, que por pouco não se tornou, há cerca de um ano atrás, minha moradia e de minha família, por conta de uma transferência que acabou não se concretizando, pra nossa sorte... mas isso é outra conversa.

Paramos ali para um lanche e, diante do calor, para hidratação. Refeitos, tocamos adiante, até a cidadezinha de Água Clara-MT, onde já havíamos definido como parada para pernoite.

Chegando em Água Clara entramos à direita numa pista dupla que parecia ser uma das principais, mas não vimos nenhuma pousada ou hotel que nos agradasse. Voltamos à rodovia, orientados pelo GPS, e logo encontramos o Millenium Plaza, que nos pareceu o suficiente para nos permitir repouso e recarga de nossas bateiras.






Foto do hotel, obtida no Google Maps


Dicas do dia:

BOA DO DIA
Mais um bom dia de viagem.
FURADA DO DIA:
Nada relevante





segunda-feira, 28 de setembro de 2015

2º Dia - Expedição Bonito 2015 - Lavras-MG x Barretos-SP



- Distância Percorrida: 496 km
- Hospedagem: Mabruk Apart Hotel


A CHUVA COMEÇA A RONDAR

Ao nos preparar para saída do hotel já percebemos que o céu estava bem nublado e um leve sereno já "dava as caras". Chegamos a ir até um posto na saída da cidade, quando decidimos que seria mais prudente já nos munirmos de agasalhos de chuva, evitando paradas na estrada.

Após a travessia do rio Sapucaí percorremos um trecho de sobe e desce, curvas e mais curvas, até próximo a uma localidade chamada Água Quente, quando iniciamos a parte das retas... intermináveis. Chegamos à Alpinópolis-MG e depois passamos por vários municípios mineiros até que, uns seis quilômetros após Capetinga-MG, entramos no estado de São Paulo. Cruzamos a cidade de Franca-SP, onde nos confundimos duas vezes e tomamos direção errada. Neste dia o GPS entrou numa espécie de pane e o símbolo da moto (na tela) só se deslocava de lado e o nosso percurso era mostrado ao inverso, como se o mesmo estivesse de "cabeça para baixo"... uma loucura.

Mais retas e finalmente chegamos à Barretos-SP, onde resolvemos pernoitar.


Dicas do dia:

BOA DO DIA:
O mapa em papel e o Google Maps, aberto no celular da Lu.
FURADA DO DIA:
O GPS ficou "maluco beleza" e não dava pra se orientar direito por ele.





domingo, 27 de setembro de 2015

1º Dia - Expedição Bonito 2015 - Itaperuna-RJ x Lavras-MG


- Distância Percorrida: 552 km
- Hospedagem: Serema Palace Hotel


Chegou o dia!!!

Ansiedade a mil por hora e, pra variar, quase não dormi. Pretendíamos sair entre 7:00 e 7:30, porém entre um acerto e outro, saímos às 08:45h, num domingo ensolarado, com temperatura em torno de 24 graus. Welington e Anna Paula nos acompanharam até a saída da cidade e fizeram as primeiras fotos da viagem.

Estradinhas tranquilas nos embalaram neste primeiro dia, curvas gostosas e suaves, cheiro de roça em território mineiro... tudo isso nos transmitindo energia para superar a distância da família e nos aventurar por caminhos desconhecidos, pelos quais nunca tínhamos passado antes. Durante essas primeiras horas a gente ainda está no êxtase da partida e leva um tempo pra se sentir realmente se afastando de casa.


Planejamos pela primeira vez fazer uma viagem "em grupo", com pessoas com as quais não convivemos no dia a dia. Eram os companheiros Hudson e Hespanhol, mas quis o destino que, na reta final, eles acabaram por desistir de nos acompanhar, por razões incontestáveis, e isso nos balançou um pouco, uma vez que projetamos percorrer tais caminhos na cumplicidade e companhia dos mesmos. Isso nos fez rever planos, roteiro... estratégias. Mas em momento algum pensamos em desistir. Tudo isso é parte integrante da vida, é o inesperado. Estes parceiros não puderam nos acompanhar fisicamente, mas estiveram presentes todo o tempo pela inspiração, confiança e força.


Falta de configurar corretamente o GPS

Erramos e entramos desnecessariamente em Cataguases... mais adiante, num outro vacilo meu, seguimos em direção à Conselheiro Lafaiete, e graças à Lu e seu mapinha de papel (comprado na parada em Rio Pomba-MG), percebemos o erro e retomamos à direção certa. Mais uma rápida parada em Lagoa Dourada-MG, e lá vamos nós.

Chegamos em Lavras-MG e procuramos o centro da cidade pois caso resolvêssemos dar uma saída, acreditávamos que seria mais fácil. Logo conseguimos informação de hotéis, através de policiais militares, e chegamos ao Serema Palace Hotel, bem de frente à praça Dr. Augusto Silva. Devidamente alojados, fizemos um lanche leve e... cama.


Dicas do dia:

BOA DO DIA:
O mapa de papel que a Lu comprou no caminho. Leve sempre um.
FURADA DO DIA: 
GPS mal configurado é furada.

Chegando ao Serema Palace Hotel
Hora do descanso... ela adora!!!





terça-feira, 22 de setembro de 2015

Ansiedade



Apesar de ainda faltarem 15 dias, a minha ansiedade aumenta vertiginosamente e já tenho quase tudo pronto... aqui faço apenas um rápido ensaio de distribuição de bagagem. A idéia é que, quando faltarem dois dias eu, de posse de meu check list, separe todos os ítens que levaremos, confira um por um, e depois faça a distribuição pelos compartimentos de bagagem, que serão as malas de alumínio (laterais e top case), mala de tanque, dois Dry Bags 30 litros da Givi e uma mala ou mochila.





[Anterior]   [Próximo]


Projeto

Aventura planejada para outubro de 2015, inicialmente em quatro motos, tendo eu e esposa (Lu), nosso filho Wellington, mais os companheiros Hudson (sem garupa) e João Hespanhol e esposa (Maisa).

Iniciamos o planejamento no fim de junho, quando apresentei ao grupo algumas alternativas de roteiros. A idéia inicial era San Pedro do Atacama, no Chile, mas logo vimos que seria necessário abortar a idéia devido a indisponibilidade de tempo para um ou outro de nós. Optamos por Bonito-MS, sugestão do Hudson, num cronograma com 14 dias de duração.

Em 07 de julho "batemos o martelo", e ficou oficialmente decidido que seria mesmo esse nosso destino. Um outro grupo de amigos (de São Mateus-ES) desejava viajar conosco mas como já tinham compromisso em 09 e 10/10, no Salão Duas Rodas, em São Paulo, com passagens aéreas e hospedagens já fechadas, acabaram desistindo, visto que não havia pra nós a chance de alterar a data, devido minha escala de trabalho.

Em breve estaremos nos reunindo para acertos diversos e uma apresentação mais detalhada do projeto.


Alguns dias após essa nossa primeira reunião tivemos a lamentável notícia de que nosso companheiro Hespanhol não mais poderia nos acompanhar, e ficamos tão sentidos quanto ele.

Outro que praticamente se despediu da expedição foi nosso filho Wellington, que devido a questões profissionais não deve poder nos acompanhar. Nosso grupo foi diminuindo, diferentemente de nossa ansiedade, que aumentava a cada dia.

E por fim, faltando apenas 20 dias para a partida, fizemos nova reunião, desta vez apenas eu, Lu e Hudson, e o inesperado aconteceu: alteramos todo nosso roteiro, decidindo ir ao Atacama e Mão do Deserto, no Chile, e depois ao Salar de Uyuni, na Bolívia, retornando por Corumbá-MS. A Expedição Bonito 2015 se tornara Expedição Atacama 2015.



Mas como costumo dizer sempre, partir é o mais difícil, e faltando 17 dias para essa partida outra notícia abalou a expedição: Hudson também teve que abandonar o grupo. Nesse instante eu já estava"a mil por hora", preparando bagagem, check list e tudo mais. Poderia chegar também o meu momento de recuar... mas acreditei que ainda não era hora. Vamos que vamos...

Assim, eu e a Lu revisamos nossos planos e eis que surgiu um terceiro (e espero que definitivo) roteiro, voltando a incluir Bonito-MS, mas com passagem por Gramado-RS e a Serra do Rio do Rastro-SC.



- Saída: 27/09/15 07:00h
Chegada: 13/10/15 14:00h
Tempo total: 17 dias
Distância Percorrida: 5.743 km
Participantes: Elton/Lourdes (BMW GS1200 Adv), Wellington (Yamaha XT660R)





Participantes




Elton Guedes Rios 

Nascido em Itaperuna-RJ, onde reside. Técnico em Edificações, funcionário da Petrobrás desde 1984, na área de Operações de Produção, empresário (proprietário da empresa Prisma Sistemas de Segurança).
Pilota motos desde 1985, já tendo percorrido com elas mais de 120.000km em estradas e 5.000 em trilhas off-road.

Motos anteriores: Honda CG125/85, Honda XL250R/84, Honda CB150 Aero/92, Honda CB450DX/88, Honda NX350 Sahara/97, Yamaha XTZ750 SuperTenere/97, Honda XR250 Tornado/02 (uso convencional e trilhas).
Moto atual: Yamaha XT660R/09, BMW R1200GS Adventure/15, Yamaha DT200/93 (off-road) e Yamaha TTR-230/13 (off-road).



Lourdes Maria de Oliveira Rios

Nascida em Recife-PE, reside em Itaperuna-RJ. Técnica de Enfermagem, Fonoaudióloga, Pós Graduada em Audiologia.
Pilota motos desde 2000, possui alguma experiência de pilotagem em viagens (Expedição Machu Picchu).tendo ainda alguma experiência em trilhas off-road. Vai como garupa mas pronta para pilotar, se necessário.

Motos anteriores: Honda Bizz/01, Fazer 250 Roxa/11 (uso convencional). DT180/83 e XR200 (off-road).
Moto atual: Fazer 250 Rosa/08




sexta-feira, 18 de setembro de 2015


"Um dia seremos apenas uma fotografia na estante de alguém, talvez de um filho,quem sabe! E algum tempo depois, nem isso mais...E enquanto esse dia não chega, seguiremos viajando e descobrindo novas estradas e novos amigos. Eu sou enquanto viver e viajar, e vivo enquanto for.""
Mauro Coutinho Damasceno