quarta-feira, 30 de setembro de 2015

4º Dia - Expedição Bonito 2015 - Água Clara-MS x Bonito-MS


- Distância Percorrida: 493 km
- Hospedagem: Hotel Paraíso das Águas

Acordamos com a chuva e já nos preparamos para tal. Após o café e uma breve estiagem, comecei a repor as bagagens na moto mas quando estava terminando a chuva já voltava também.

Saímos com cautela redobrada, modo "RAIN" de pilotagem (a moto fica menos arisca) e aquela chuvinha insistente, não muito forte, mas teimosa. Notei que acendeu no painel a indicação de alerta referente à baixa pressão do pneu traseiro, que naquele instante estava com 32 psi. Ficava acompanhando pra ver se mantinha ou se "despencava", mas não caia mais do que isso. Ainda assim parei num posto e tentei repor para 39 psi, mas assim que começava a rodar, via que não tinha tido alteração. Paramos num outro posto mais à frente e fiz nova tentativa, sem sucesso, mais uma vez. Em duas travessias de trilhos senti que precisava corrigir logo aquilo, afinal a moto estava muito pesada e não podia correr o risco de danificar um pneu ou mesmo a roda por baixa pressão.

Chegando em Campo Grande-MS sob chuva mais intensa, paramos num posto para que eu pudesse telefonar para o serviço de assistência da BMW, onde solicitei informação de qual seria a autorizada mais próxima naquele momento, e pra nossa felicidade, era ali mesmo em Campo Grande, na Raviera Motors. Marcamos no GPS o endereço informado e fomos pra lá.

Chegando, fomos logo atendidos com atenção, e relatei para a pessoa que nos atendeu todo o ocorrido e que, eu suspeitava de vazamento pelo bico. Fomos encaminhados a uma loja especializada em serviços de pneus, bem próximo dali, e fomos acompanhados até lá pelo funcionário da BMW. Lá chegando foi feita a troca da válvula do bico, calibrado corretamente o pneu e então, era hora de tomar mais chuva. Seguimos com destino à Bonito.

Realmente dessa vez a calibragem se manteve e seguimos mais tranquilos, mas sempre atento a qualquer variação, e à estrada, que segundo informação de um outro funcionário da Riviera Motors, era lindíssima... sem querer desdenhar das paisagens dali, mas não vimos nada tão exuberante que tivesse valido tal comentário, mas pelo menos nos serviu de motivo a mais para estarmos alertas e com uma expectativa positiva e elevada.

Após Sidrolândia-MS, a chuva diminuiu de intensidade e, a partir de Nioaque, uma longa reta e mais três menores, chegamos à Guia Lopes de Laguna-MS, onde deixamos a BR-419 e tomamos a MS-382, no sentido de Bonito-MS. A partir daí a estrada tem um outro visual, mais interessante. Me preocupava muito o alerta de colega que passara algumas semanas antes por ali, de que haviam muitos animais silvestres cruzando a pista, mas não chegamos a ver nem um sequer, talvez devido ao tempo chuvoso.

Alguns quilômetros antes de entrar em Bonito, a chuva cessou e não voltou, pra nossa alegria. Chegamos e fomos direto ao hotel indicado pelo colega citado, bem localizado, "de cara pro gol", como se costuma dizer. Retirada toda a bagagem, ainda deu tempo de tomarmos um gostoso banho, trocar de roupa, tirar fotos, passear pelas ruas, e negociar algum passeio para o dia seguinte (a previsão do tempo era que estaria nublado, mas resolvemos arriscar e optamos pela flutuação no Rio Sucuri, com transporte, equipamanto (roupas de neoprene, máscara e snorkel) e almoço incluso. à noite ainda saímos para comemorar a conclusão da primeira etapa da expedição.


Dicas do dia:

BOA DO DIA:
Chegamos em Bonito!!!
FURADA DO DIA:
A chuva, quando passávamos por Campo Grande-MT






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e comentários.